Paulo Apóstolo de Cristo

Paulo Apóstolo de Cristo

Ano de produção: 2017

Estreia no Brasil: maio 2018

Classificação: *****

Idade: +12 anos

Produtora: Affirm films (Sony)

Em PAULO, APÓSTOLO DE CRISTO, Lucas arrisca a vida para visitar Paulo, que é mantido encarcerado numa prisão romana sob o comando de Nero. Juntos, eles lutam contra um imperador determinado e as fragilidades do espírito humano para viver o Evangelho de Jesus Cristo e levar sua mensagem ao mundo.  

Assuntos para trabalhar: a perseverança na fé, superar o mal devolvendo com bem, o verdadeiro amor, a verdadeira paz, o que passaram os primeiros cristãos para nos deixar a herança da fé, a conversão de Paulo, a perseguição cristã, a liberdade religiosa, ajuda a igreja que sofre, amor de casal, etc. Já assistimos mais de 7 vezes e continuamos achando assuntos para debater.

Nosso comentário: que filme! Não é para comer pipoca. É para rezar e acompanhar com lencinhos. Começa devagar, mas vale a pena. Que fotografia!! Tem momentos geniais. Quando Paulo fica firme com o Lucas, ensinando o que é o verdadeiro amor, no momento em que a Igreja toda está rezando, em diferentes circunstâncias uns pelos outros da vontade de rezar junto, arrepia. Tem paralelos maravilhosos enquanto a comunidade cristã apanha de mil maneiras, eles fazem o bem a pesar de tudo. A história de Paulo, a emoção que provocam suas atitudes e respostas ao ponto de fazer o prefeito da cárcere chorar, vale a pena.  O final gostamos muito. Excelente filme.

Curiosidades: este filme conseguimos passar na TV Aparecida para os bispos e arcebispos que tivessem interesse em assistir depois de participarem da Assembleia Nacional. Muitos deles compareceram!! 80% escreveu que achou excelente e 20% achou muito bom. Tiba Camargos e Deia, Adriana Arydes, Zezé Luz, Padre Antônio Maria e muitos outros postaram comentários muito positivos sobre o filme.

Na primeira semana, o filme ficou em segundo lugar depois de Vingadores e na segunda semana já tinha sido assistido por mais de 400 mil pessoas. Vale a pena destacar que teve muita publicidade mas também isso foi bom, pois então a firma poderá fazer mais filmes desse estilo nível Hollywood depois de testar que o público do Brasil gosta de filmes do bem.